Amamentação e Explante. O que você deveria se preocupar!

Muitas pacientes tem essa dúvida em como o explante pode ou não interferir caso haja uma amamentação futura. Vamos falar sobre este assunto que é tão novo.

Explante e Amamentação

O que o Explante pode interferir na Amamentação?

O explante, que é a cirurgia de retirada de próteses mamárias, é uma cirurgia que até pouco tempo a gente não fazia muito e agora tem muita demanda no consultório.

É importante entender que quando a gente fala de amamentação, a gente fala muito de uma carga genética que a paciente já traz com ela sobre a capacidade ou não dessa mama produzir leite. As pacientes que já passaram em consulta comigo já ouviram essa história, eu conto sempre a dificuldade que eu tive em amamentar meus filhos mesmo não tendo tido nenhum procedimento cirúrgico na minha mama. 

Quando a gente vai retirar uma prótese de mama, fazer a retirada da prótese com a capsulectomia total, a gente precisa pensar que nós vamos sim estar manipulando o tecido mamário de uma forma que ele não seria manipulado se a gente não fizesse a cirurgia.

Então, quanto menos interferência a gente tiver no tecido mamário, maior é a chance dessas glândulas mamárias produzirem o leite, caso seja necessário, caso venha um bebê no futuro.

Quando nós vamos programar um explante, a gente sempre avalia se a paciente pretende ou não engravidar. Se ela pretende engravidar, a gente precisa pensar na menor manipulação possível do tecido mamário, ou seja, será que vale a pena fazer uma mastopexia? Ou será que vale a pena só retirar a prótese, deixar o corpo se recuperar desse explante mais naturalmente e interferir menos no tecido mamário.

É importante entender que quando nós não fazemos a mastopexia, a gente não consegue ajudar no processo de diminuição do excesso de pele que essa mama vai ter depois da retirada da prótese. Então, a recuperação de um explante, sem mastopexia, sem a retirada do excesso de pele, demanda mais paciência das pacientes, porque elas precisam esperar essa pele retrair naturalmente e ver como que o corpo vai se adaptar a essa nova realidade, sem prótese.

Então, se você está pensando em fazer um explante, não deixe de conversar com um cirurgião sobre o que é que ele acha, como que ele entende que o explante vai ou não interferir na capacidade da sua glândula em produzir leite caso seja necessário no futuro. É muito importante que isto esteja esclarecido antes do explante, até pra que você possa tomar a decisão mais acertada no seu caso.

Gostou desse artigo? Suas dúvidas foram esclarecidas?
Deixe um comentário e compartilhe conosco sua opinião!.

Leave a Comment